Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tudo passa carago.

E melhor passa se tiver graça.

Tudo passa carago.

E melhor passa se tiver graça.

01.Nov.17

A Minha Namorada Actual

Sérgio Ambrósio

Quero acabar com a minha namorada actual mas não sei como. É sempre difícil tomar estas decisões. Nestas horas, só queria ter o discernimento de um gigolô e perceber que ter a minha namorada actual é um mau negócio. É uma via complicada.

 

Não gosto dela. Eu, em casa, estou sempre a pensar em gajas giras das redes sociais, que nem sabem que eu existo, e ela, ao meu lado, a pensar na segurança do seu íntimo que eu a amo. Nada mais falso.

 

Pois é, a minha namorada actual exige estar comigo 24 sobre 24 horas, sete dias por semana. Estamos sempre juntos. As más línguas dizem que não desgrudamos e que tal relação é nociva e obsessiva. Eu também acho, mas ela diz que não, que é assim que deve ser.

 

Todos os dias quer tomar o pequeno-almoço, almoço, lanche, jantar e ceia comigo. Se vou tomar banho, ela quer ir junto. Se digo que tenho de sair, ela quer acompanhar-me. Onde vêem uma dedicação inigualável e um amor profundo, eu vejo uma chatice.

 

Não posso ver uma série de TV descansado, ela vem junto comigo ver. Mesmo que odeie a série. Se saio com amigos, ela fica foribunda e exasperada. Pior fica, se forem amigas. Adora controlar a minha vida e seguir os meus passos. Não tem vida própria. A vida dela sou eu. E eu sinto-me sufocado, esmagado, inquieto e preocupado. Isto não é amor, é doença. Deve haver doentes mais saudáveis que esta relação.

 

Exige cuscar-me o telemóvel para ver com quem falo e troco mensagens. Tem a minha password para investigar as minhas redes sociais. Vive no meu pensamento mesmo que eu não queira. Sinto que ela foi a alguma bruxa fazer-me um feitiço para eu ser eternamente dela. Tenho que tomar banho em alecrim e sal para desfazer esta praga.

 

A minha namorada actual é maçadora, puxa a minha alegria e felicidade para baixo como uma âncora. Quero romper com ela. Não arranjei ainda a coragem de olhá-la nos olhos e dizer-lhe: “olha, não dá mais, eu nunca te amei. Só fiquei contigo porque não tinha mais ninguém. Agora, vai chatear outro, que eu vou ali ao Instagram ver se alguma jeitosa dá conta da minha existência”. Quero dizer isto, sem tirar nem pôr. Só espero que ela não fique magoada e não me dê porrada.

 

Eu queria que cada um seguisse a sua vida. Devem estar curiosos para saber o nome dela. Se calhar, até a conhecem. Não é para me gabar, mas ela até é famosa. Muita gente a conhece. Eu digo. A minha namorada actual chama-se Solidão e eu confesso: estou fartinho de aturá-la, estou capaz mesmo de assassiná-la! Só espero não ser preso se chegar a vias de facto.

31 comentários

Comentar post

Pág. 1/2