Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tudo passa carago.

E melhor passa se tiver graça.

Tudo passa carago.

E melhor passa se tiver graça.

24.Nov.17

As Minhas Compras na Black Friday

Sérgio Ambrósio

Cheguei a pensar que, ir às compras, na Black Friday, ia ser um berbicacho, devido às multidões que tentassem disputar comigo alguma compra. Mas foi pacífico, ninguém se meteu comigo pois quando olhavam para mim era um homem de fato camuflado da tropa e de fuzil, na mão, que viam. Eis a minha lista de compras:

 

1 – Comprei um árbitro de futebol. Há tanta corrupção que eles chegam a vender-se por meia dúzia de tostões. Numa Black Friday, então, é quase de borla. Por 3 queijos da Serra da Estrela e um pacote de bolachas Maria, já comprei árbitro para o Porto x Benfica.

 

2 – Comprei o Filipe Augusto do Benfica. Estava à venda no OLX por 1 euro. Tive mesmo que comprar. Foi daquelas compras de impulso. É claro que ele é um perna-de-pau que não joga um carago. Mas quando marcar uma futebolada com os amigos sempre posso dizer: «trouxe este marreta para a minha equipa, não joga nadinha, eu sei, mas foi jogador do Benfica». Vou fazer uma figuraça ao impressionar os meus amigos com um profissional de futebol e depois sempre quis imitar o Jorge Mendes, mas não sabia como.

 

3 - Comprei um camelo. Como eles aguentam vários dias sem beber água, e estamos em seca, e os combustíveis fósseis, como o petróleo, estão a esgotar-se no planeta, já estou a pensar no futuro e este camelo vai ser o meu novo transporte para substituir o carro. Dei-lhe o nome de José Nuno Martins.

 

4 - Comprei um político. Não foi um preço baixo mas como era Black Friday tive que aproveitar porque nunca se sabe quando vamos precisar de um político para nos fazer um favor de monta.

 

5 - Comprei um jantar no topo da Torre dos Clérigos. Era para ser na sacristia do Mosteiro da Batalha mas os preços estavam altíssimos. Temos que aproveitar a moda dos jantares nos monumentos nacionais.

 

6 - Comprei um piropo. Passou uma gaja gira por mim e eu disse: “posso elogiar-te?” E ela: “não que isso é assédio sexual”. E eu: ”oh que pena”. E ela: ”mas podes dar-me 10 euros e mandar-me um piropo que eu não faço queixa de ti”. E, deste modo, fiz a minha primeira compra de um piropo, numa Black Friday, chamando-lhe «capitalista».

 

7 - Comprei um lugar no Céu, não vá o diabo tecê-las. O padre foi simpático, não quis abusar de menores nem engravidar nenhuma mulher, tive apenas que gastar uns cobres na garrafeira do supermercado e negócio feito.

 

8 - Segui as dicas contidas no novo livro da Paula Bobone e comprei um novo criado: chama-se Carlos Areia, era actor, e já tem experiência de mordomo de quando trabalhava na série do Fernando Mendes “Nós os Ricos”.

 

9 - Comprei um rim a um paquistanês. Isto com a saúde não se brinca. A gente nunca sabe quando vai precisar de um dador de rins e assim já fico mais descansado. O gajo precisava de dinheiro para tratar do visto de estadia em Portugal e vendeu-me o rim baratinho. Só espero que ele não me tenha aldrabado e seja mas é terrorista e vá usar o dinheiro que lhe dei para comprar bombas.

 

10 - A Black Friday podia ter sido perfeita se eu tivesse conseguido comprar umas piadas à Joana Machado Madeira. Ela foi irredutível e disse que não vende. Mais, disse que nunca teve piadas, nem para vender nem para dar, sequer. Fiquei desconsolado. Quis vender-me banha por 20 euros o quilo. Delicadamente, recusei. Mas abriu-me a pestana: fiquei a saber que o principal requisito para trabalhar na TVI é não ter piada alguma. Afinal, ainda há esperança para mim!

 

E quem mais é que comprou coisas esquisitas nesta Black Friday? Confessem-se na caixa de comentários!

14 comentários

Comentar post