Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tudo passa carago.

E melhor passa se tiver graça.

Tudo passa carago.

E melhor passa se tiver graça.

20.Dez.17

Fim

Sérgio Ambrósio

A tua boca irresponsável. Desarrumaste-me o coração. Abriste-me a gaveta de todas as tristezas. As minhas palavras perdidas nos flancos da solidão. A água a dançar nos meus olhos.

 

O brilho do cruel triunfo da tua vontade. O vapor do cruel adiamento do teu sexo e das tuas coxas, apesar de eu saber que palmilhei a paisagem íntima do teu corpo só por te amar.

 

Na estiola dos meus arrepios, fica a cicatriz do teu cheiro devorando-me. As hastes da nossa luz quebraram. Acabamos de nos dissolver nos cemitérios da escuridão.

 

O amor cala-se. Amar é um jogo e eu tenho na mão as cartas viciadas do destino. Faça-se uma vírgula na vida.

 

Viveste-nos. A vida não foi grande coisa de coisa que não foi real. Na verdade dos meus olhos e da minha imaginação, a vida não é mais do que uma sala de espera dum consultório.

 

Pagamos caro a consulta, desesperamos pelo atendimento das nossas vontades, sofremos com as dores e no fim sabemos que não há cura.

 

É inevitável o que virá depois. Tudo o que deu tanto trabalho a fazer-se alui num minuto. O destino não é palpável como a vida porque o verdadeiro destino é a morte.

12 comentários

Comentar post