Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tudo passa carago.

E melhor passa se tiver graça.

Tudo passa carago.

E melhor passa se tiver graça.

31.Jan.18

Que Tiro Foi Esse?

Sérgio Ambrósio

jojo toddynho.jpg

É o hit musical brasileiro do momento que viraliza por todo o YouTube. A música de Jojo Maronttinni, mais conhecida como Jojo Todynho, é um sucesso e está a levar as pessoas à loucura de brincarem de levarem um tiro, em sítios públicos. Um problema de português, diz a cantora, por haver gente que não sabe interpretar que o tiro não significa bala mas sim beleza!

 

«A roupa está linda, que tiro, nossa, está lindo esse cabelo». Aprendam a interpretar, seus incultos. A violência tem o seu glamour, a marginalidade também. A morte terá? Mesmo que seja a morte da língua portuguesa? Tem a Jojo a palavra, até porque é a internet quem manda. Hoje não conta mais a universidade, os jornais, os intelectuais, a cultura. Conta a Faculdade da Vida, o Trabalho para o Bronze, os YouTubers, os Influenciadores Digitais.

 

Por falar em inteligência, então a própria Jojo Todynho diz que o tiro é de beleza e todo o mundo se joga no chão, em lugar público, imitando ter levado um tiro de pistola? Vocês são burros? A Jojo disse que não é tiro de pistola, que ela não é apologista da violência, parem com o meme, estúpidos.

 

Já nem os famosos e as celebridades brasileiras são inteligentes, visto que caíram na esparrela de pensar que a Jojo Todynho estava cantando tiro de verdade. É beleza, seus nabos. Portanto, maquilhem-se, vão pentear o cabelo e colocar roupas bonitas, seus trouxas. Deixem de fazer figuras rídiculas na internet imitando terem levado tiro de pistola. Parem de tombar no chão, seus idiotas. Tenham respeito pelos milhares de compatriotas que inocentemente tomam uma bala de verdade e morrem a valer.

 

A gente ouve a música e vê o clip e só pergunta: “que mamas são aquelas”? Ninguém quer saber do tiro, gente. A verdade é que Jojo Todynho não devia ser cantora funk. Devia ser modelo plus size. Evitava-se o estragar de ouvidos a muito boa gente e os nós cegos nos cérebros de muito pessoal por motivos de interpretação. Jojo não está na música para acrescentar qualidade nem estética. Está na música para ganhar dinheiro. A realidade é que é a febre musical do momento, vinda do Brasil. Mas antes funk do que dengue, não é mesmo?

 

Os melhores memes de “Que Tiro Foi Esse” de Jojo Todynho (ou os memes da vida real):

 

Favela da Rocinha, 15h30m: ouve-se um tiro; as pessoas atiram-se ao chão; levantam-se, dançam e cantam: “não me atingiu não, viado, estou sambando na cara das inimigas”; ouvem-se mais tiros, agora sim, pessoas são atingidas e não se levantam para dançar nem cantar.

 

Leblon, 16h15m: uma celebridade foi assassinada com um tiro na cabeça; família da vítima pergunta para os policiais: “que tiro foi esse?”; policiais da Polícia Civil respondem: «perguntem para o Jojo Todynho».

 

Osasco, 21h37m: um marginal executa um cidadão com um tiro no peito para roubar a sua carteira; começa a zoar a vítima: “que tiro foi esse? Foi o tiro que te matou, viado, levanta e dança, quero ver, porra! Levanta nada, ‘tá morto, perdeu, boiola”.

 

Belo Horizonte, 22h11m: numa cena de crime a Polícia Civil põe a tocar a música “Que Tiro Foi Esse?”, na expectativa que alguém se acuse para se resolver mais rapidamente o caso e a investigação.

 

Moreira de Cónegos, 22h45m: um guarda-redes leva um tiro na sua baliza e finge estar morto; levantou-se e foi para a entrevista da televisão dançar: “que tiro foi esse?”; jornalista esclarece-o de que o VAR não funciona em jogos do FC Porto.

 

Lisboa, sem horas nem minutos: que tiro foi esse? São só ilustres benfiquistas a serem investigados pela Polícia Judiciária, xiu, façam pouco barulho, por favor, que isto não é o fim do mundo em cuecas, muito menos é o fim do mundo em bikini com as mamas de fora.

16 comentários

Comentar post