Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tudo passa carago.

E melhor passa se tiver graça.

Tudo passa carago.

E melhor passa se tiver graça.

29.Nov.18

O Sofrimento Vai Acabar?

Sérgio Ambrósio

testemunhas de jeová.png

Uma testemunha de Jeová deu-me isto e pediu-me para responder. Franzi o olho e disparei se podia ter a ajuda do público. Disse que não. Solicitei a ajuda telefónica. Foi me recusada. Pedi que me eliminasse uma hipótese. Nada feito, retorquiu ela.

 

Bem, dadas as circunstâncias e a ausência de ajudas para responder a tão complexa questão, disse-lhe que o sofrimento nunca vai acabar. Interiormente, ainda pensei que o sofrimento acaba para quem morre. Mas, por exemplo, coitado do Béla Guttmann que já morreu há anos e ainda o culpam devido ao Benfica não ganhar nada na Europa.

 

Na realidade, o que eu penso é que o sofrimento não tem fim, será sempre presença na nossa vida. Cabe é a cada um encontrar formas de tornear essa realidade. A forma que eu encontrei de suavizar o sofrimento é brincar com tudo e todos. É escrever, é fazer humor. Espero que Deus, Jeová, Alá, ou como Lhe queiram chamar, se esteja a rir de mim.

 

Sigam-me no Instagram

28.Nov.18

Bayern 5 - 1 Benfica

Sérgio Ambrósio

O James é bruxo. Adivinhou que o Benfica ia beber 5 cervejas alemãs. E sofrer 5 golos é algo a que o SLB está bem habituado.

 

Eu sei que o Porto já levou 6 batatas do Bayern, na Alemanha, mas o Porto não tinha treinador, nessa altura. Quer dizer, até tinha, chamava-se Lopetegui. Mas convenhamos que toda a gente que entende de futebol considera que Rui Vitória é muito melhor que o Flopetegui. Eu acho até que o senhor Armindo que manda bitaites no café é melhor treinador do que o Lopetegui.

 

Mas adiante. O Benfica está malzito. Aquilo não está fácil depois de terem encostado aquele miúdo que era craque e que tantos golos marcava! Como é que se chama? Ui, está a falhar-me o nome. Ah, lembrei: Paulo Gonçalves. Fogo, jogava muito à bola e era o abono de família do Benfica, sim senhor! Sem ele, está difícil.

 

Mas não despeçam o Rui Vitória, por favor. Ele é um homem honrado, sério, vertical, um grande chefe de família. Os resultados que se lixem, o que importa é o rácio de sonsice.

 

Sigam-me no Instagram 

27.Nov.18

Sopranos: A Melhor Série de TV de Sempre

Sérgio Ambrósio
 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 

E quando me dá para me vestir como se quisesse ser um aspirante a soldado da máfia? Eu quase que passava por filho do Tony Soprano. Mas não, Tony Soprano não é o meu pai. Não renego o meu apelido italiano mas daí até ser mafioso vai uma longa fatia de pizza. Se eu fosse gangster a minha pistola não dispararia balas de 9 mm mas sim corações, só para desenjoar. Matar está na moda mas, como contracorrente que sou, disparava amor. Que é aliás o que eu sinto pela série Sopranos: muito amor. Para mim, a melhor série de TV de todos os tempos. E ai de quem diga o contrário. Chamo o Moltisanti e, ele sim, mete-vos uma bala de 9mm no crânio. Não porque não goste de vocês mas porque talvez só à chumbada é que ganhem juízo e aceitem que Sopranos é a melhor cena de sempre. A ficção é tão fixe que deve ser o único lugar onde matar e morrer dá prazer. #sopranos #tonysoprano #moltisanti #tv #best #outfitoftheday #ootd #mafia #mob #hbo #series #gandolfini #9mm #love #amor #america #pizza #italia #porto #portugal

Uma publicação partilhada por Sérgio Ambrósio (@sergioambrosio1985) a

26.Nov.18

Como Criar um Podcast de Sucesso?

Sérgio Ambrósio

Se vieste aqui à procura da receita para fazer um podcast de sucesso, se calhar bateste à porta errada. É verdade que criei um podcast, mas eu deverei ensinar com mais eficácia a maneira de se criar um podcast fraquito, assim assim, vá, sejam benevolentes com o menino, ok? Neste episódio do meu podcast Rolé na Nave são aflorados os seguintes assuntos:

 

- quem me inspirou a fazer um podcast

- colectivo bumerangue

- humor/comédia

- podcast Ar Livre de Salvador Martinha

- falar sozinho e pessoas que falam sozinhas

- blogs e a crise que eles passam

- explicação para o nome do meu podcast

- Afonso Padilha

- qual a serventia do meu podcast

- carequinha mistério

 

Ouçam e digam o que acham, carago. Quem disser que eu tenho mais jeito para a pesca do que para isto, epá, ide mandar postas de pescada para outro lado. Não vão nada, estou a brincar. Entretanto, vou comer muita sopa e muita broa para ficar mais forte nisto. Obrigados!

22.Nov.18

As Mamas da Júlia Palha

Sérgio Ambrósio

mamas júlia palha joana latino.png

É uma vergonha quando não põem especialistas em mamas, como eu, a comentar nos programas da TV. Deram faladura a uma tal de Joana Latino no programa “Passadeira Vermelha” e saiu asneira. É o que dá porem mulheres a falar de… outras mulheres.

 

A Joana Latino diz que as mamas da Júlia Palha parecem uma prateleira onde dá vontade de pousar a cerveja ou o telemóvel! Porra, a Joana Latino é comediante e eu não sabia! Ou então a Joana Latino está com uma inveja do caraças por causa dos deuses da IKEA não lhe terem dado um mobiliário idêntico no peitoral.

 

Gente, só um homem está habilitado a falar de mamas. As mamas da Júlia Palha só têm um defeito: estão demasiadamente longe de mim para eu as apalpar. Sem possibilidades de apalpação só me resta fazer uma análise visual. Bem, depois de muita visualização de fotos, de estudar vários ângulos, de fantasiar diversos cenários, eis a conclusão: as mamas da Júlia Palha são perfeitas!

 

Qualquer homem, que não seja dado a muitas esquisitices, adoraria pousar algo nas mamas da Júlia Palha. Não eram garrafas de cerveja. Não eram chaves, muito menos o telemóvel. Qualquer homem dava o ânus e cinco tostões para pousar a cabeça de cima ou a tola de baixo nas mamas da Júlia Palha. É isto, gente. É isto que eu penso e que 99% dos homens heterossexuais também devem achar.

 

Portanto, quando alguém na SIC quiser comentar mamas é melhor chamar-me, que eu vou de bom grado. Senão chamem um gajo qualquer heterossexual de Alfama, Arroios, Vila Real ou Freixo de Espada à Cinta que ele saberá o que dizer. 

 

Agora a Joana Latino? Deixo-lhe umas palavrinhas: ai amor, olha, de mamas não percebes um carago e, se calhar, é melhor cortares na cerveja, porque sempre ouvi dizer que o álcool afecta o raciocínio. Quanto ao telemóvel, pega nele e começa a ver anúncios de emprego no SAPO para carpinteira e embora lá fazer prateleiras em Paços de Ferreira, Capital do Móvel. Tem paciência, querida, se não sabes comentar mamas na TV, tens de procurar outra área, ok, bebé? XOXO.

21.Nov.18

Como Eu Blogo

Sérgio Ambrósio

Amavelmente, o Pedro Neves fez-me o convite para participar na rubrica "Como Eu Blogo". Aceitei responder às perguntas e o resultado já está online. Mais uma vez, agradeço ao Pedro e à equipa do SAPO Blogs pela oportunidade. Confiram as minhas respostas no seguinte link:

O Sérgio Ambrósio bloga desse jeito gostoso (clica, pá!)

20.Nov.18

Naquele País

Sérgio Ambrósio

Naquele país acontece tudo e ninguém tem culpa de nada. Cá para mim a culpa é do D. Afonso Henriques que se meteu em trabalhos com os mouros e fundou aquele país.

 

Naquele país há especialistas em tudo. Infelizmente até o caloiro mais bêbado de qualquer Faculdade de Engenharia Civil percebia que aquela estrada de Borba era um perigo. Mas quem manda naquele país ignora o óbvio.

 

Naquele país só conta Lisboa e o resto é paisagem. Naquele país caem pontes há décadas, mudam os governantes e continua tudo em cacos. Pena a Madonna não morar entre Borba e Vila Viçosa senão de certeza que estava tudo impecável naquela região.

 

Naquele país há quatro anos que se sabia que aquela estrada deveria ter sido encerrada. Naquele país quatro anos é o tempo que se demora a preencher os papéis nos processos burocráticos.

 

Naquele país morre gente à toa. Por negligência, por pobreza, por desprezo, por ganância. Naquele país há portugueses de primeira e portugueses de segunda. Aquele país chama-se Portugal mas há cidadãos até que não são portugueses, são fantasmas.

 

E a culpa, casada com o poder político, vai meter qualquer tanga e continuará a fingir que está solteira e que não tem nada que ver com aquele país. É assim que funciona naquele país. Mas alguém tem dúvidas?

19.Nov.18

Solene Irritação

Sérgio Ambrósio

Irra para as moscas. Eu julgo que até o IRA – Intervenção e Resgate Animal – deve ter asco às moscas. Devem salvar e interessar-se por todos os animais e mais alguns mas moscas népia.

 

Quando inventaram o mundo gostava de perceber para que criaram as moscas. Bicho mais irritante, badalhoco e chato não conheço. Pior do que moscas só aquelas pessoas que dizem que queriam ser uma mosca para ouvir as conversas alheias.

 

O gajo que criou as moscas (Deus, foste Tu?) só fê-lo para nos atazanar a vida. As abelhas, sim senhor, são necessárias. Agora moscas? A não ser para gravitarem à volta de políticos corruptos e de servirem de alimento a répteis, eu não sei para que inventaram as moscas.

 

Não há explicação lógica. A que me ocorre mais frequentemente é a seguinte: chatear um gajo, mais nada. Uma mosca a cirandar na minha comida? Já estou chateado. Uma mosca que quer fazer de mim aeroporto e pousar no meu corpo sempre que lhe apetece? Já me estou a passar com os nervos! Uma mosca afogada na minha sopa? Ui, é hora de partir a louça toda!

 

Para chatear um gajo não eram necessárias moscas. Já tínhamos as Finanças, as Testemunhas de Jeová e os operadores de telemarketing. Juntar-lhes  as moscas é mesmo lançar a sentença de que a humanidade é uma bosta. E não é verdade, pois não?

14.Nov.18

Blogs do Ano

Sérgio Ambrósio

Saíram os resultados dos Blogs do Ano da TVI. Estou particularmente feliz porque a categoria do Humor esteve em destaque e ficou super bem representada. Pierre Zago ganhou merecidamente o Vlog do Ano e a divertida Sofia Ramada Curto - com o seu Fake Blogger - venceu na vertente de Blog Revelação. Na minha modesta opinião, ganharam muito bem. O Pierre Zago então nem se fala, veio revolucionar a comunidade YouTube portuguesa com as suas partidas, que apresentam uma qualidade incrível! Muitos parabéns ao Pierre Zago e à Sofia Ramada Curto!

13.Nov.18

Capas de Jornais

Sérgio Ambrósio

Amo jornais. Quase que aprendi a ler através dos jornais. Não há nada que se compare a pegar num jornal, folheá-lo, sentir-lhe o cheiro, guardar recortes, quando é o caso. Ainda hoje tenho recortes de jornais com dezenas de anos!

 

Por isso, hoje – como homenagem – lembrei-me de analisar as capas dos jornais e aquilo que vem lá escarrapachado em letras gordas.

 

Correio da Manhã: “Na Juve Leo mando eu”, afirmação atribuída a Bruno de Carvalho. Mais um sportinguista a querer ser o dono disto tudo? Nada de novo, portanto. Será que irá mandar no Linhó também? Ah, esperem, esse estabelecimento prisional é do âmbito do Mustafá, que já lá passou férias.

 

Jornal de Notícias: “Telemóveis ao volante dão 115 multas por dia”. Se cada cidadão fosse um polícia eram 115 mil por dia. Mas nada de chibaria, atenção.

 

Público: “PSD, CDS e BE chumbam taxa de protecção civil na Assembleia da República”. Boas notícias, só falta haver deputados a chumbar por faltas. Ou por maroscas com passwords.

 

Diário de Notícias: “Exclusão de refugiados e migrantes traz novos perigos”, diz investigador João Estevens. Era melhor começar por investigarmos os nossos ciganos primeiro, não? Digo eu, que não percebo nada de chuchar nas maminhas do Estado.

 

Jornal I: “As 24 horas do ex-presidente na cela”. A GNR de Alcochete tornou-se o novo Big Brother e o Bruno de Carvalho é o novo Zé Maria. Será que deu de comer às galinhas?

 

A Bola: “Bruno responde por 56 crimes”. O quê? Um santo como o Bruno de Carvalho cometer tantos crimes? Isto só pode ser uma cabala orquestrada pelo Rui Patrício e pelo William Carvalho.

 

Record: “Bruno não prende Gelson”. Pois não, a GNR é que prendeu o Bruno. Como é que um detido vai prender alguém?

 

O JOGO: “Corona negoceia contrato”. O Herrera pediu 6 milhões para renovar. Este como é um mexicano mais modesto deve pedir só 1 milhãozito de euros, umas sandes e um sumol.

 

SOL: “Rio inabalável”. O PSD parece o Sporting: andam todos às turras mas há sempre alguém que diz que está tudo óptimo.

 

Destak: “Falta de consultas pode potenciar amputações”. A doença é uma puta. Por isso é que ‘puta’ está bem patente no centro da palavra «amputações».

 

Expresso: “Negócios de Jorge Mendes estão a ser investigados em cinco países”. Não podem ver um português a receber 96 milhões de euros sem os declarar que salta logo a tampa da inveja. Deixem o homem desfalcar à vontade.

 

Jornal de Negócios: “Contas dos hospitais pioraram de forma dramática”. Cada vez se pagam mais taxas moderadoras e mesmo assim há prejuízo? Para onde foi o dinheiro que eu paguei por aquele penso que me puseram quando me tiraram sangue, hein? E o dinheiro que paguei pelo algodão, hum?

Pág. 1/2