Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tudo passa carago.

E melhor passa se tiver graça.

Tudo passa carago.

E melhor passa se tiver graça.

12.Jan.18

Quem Nunca?

Sérgio Ambrósio
Carlos Coutinho Vilhena, desculpa o plágio, mas o título tinha mesmo de ser este, ok? Eu nunca roubei nada a ninguém: nem ideias fixes, nem títulos, nem corações. Sou tão falso! Mas quem nunca, não é mesmo?   Eu nunca me gabei de trair. E eu já me traí a mim mesmo. A sério, fui tão estúpido. Eu nunca matei nem uma mosca, nem uma barata, nem uma formiga. Tenho o meu cão que faz isso por mim. Sou tão sortudo.   Eu nunca cuspi no chão. A minha saliva é que tem uma (...)
05.Jan.18

Caminho Para a Felicidade

Sérgio Ambrósio
Ser feliz, para mim, é eu não sentir-me um cliché, o que é impossível. A minha felicidade, de longe, não vem de dentro. As entranhas da minha alma são carregadas de escuridão e de pesadelo. A minha felicidade vem do que me inspira e me faz levantar da cama a cada manhã. Se eu estivesse à espera de encontrar a felicidade dentro de mim, nunca mais tirava o pijama do corpo nem tirava o lombo do colchão.   E não me digam que eu sou a única pessoa que pode atrapalhar a minha (...)
24.Nov.17

As Minhas Compras na Black Friday

Sérgio Ambrósio
Cheguei a pensar que, ir às compras, na Black Friday, ia ser um berbicacho, devido às multidões que tentassem disputar comigo alguma compra. Mas foi pacífico, ninguém se meteu comigo pois quando olhavam para mim era um homem de fato camuflado da tropa e de fuzil, na mão, que viam. Eis a minha lista de compras:   1 – Comprei um árbitro de futebol. Há tanta corrupção que eles chegam a vender-se por meia dúzia de tostões. Numa Black Friday, então, é quase de borla. Por 3 (...)
10.Nov.17

Louis C.K. e Ricardo Araújo Pereira

Sérgio Ambrósio
Imaginem que o maior comediante de Portugal era acusado de conduta sexual imprópria. Imaginem Ricardo Araújo Pereira a ser dizimado na imprensa portuguesa, ele que até é uma das figuras nacionais que goza de maior unanimidade. Imagem o RAP a ser chamado à pedra, não pela sua esposa, relativamente a assuntos de coito ou intimidade sexual, mas sim por outras mulheres.   Imaginem a Maria Vieira a contar que, em 2002, quando trabalhava para um programa do Herman, um jovem argumentista (...)